Quem Somos Produtos e Serviços Cases Clientes Artigos Galeria de Eventos Fale Conosco

artigos

artigo18

 

POTENCIALIZE SEUS TREINAMENTOS!
Márcio Nobre

Recentemente encontrei na ante sala de reuniões de um cliente, um participante de um programa de desenvolvimento humano que realizo com diversas empresas. Essa programação havia sido desenvolvida há mais de 02 anos, mas quando contatei com o Fernando, tive a sensação de que acabávamos de finalizar um dos módulos do programa. Tudo estava tão “vivo” sobre os projetos e progressões que haviam sido propostos nos encontros, que fiquei vibrante com os comentários do Fernando. Havíamos elaborado uma programação direcionada as competências que apresentavam carências no perfil dos profissionais, através de muitas situações interativas, vivenciais e de acompanhamento evolutivo. Colocamos a conversa em dia sobre tudo que estava sendo realizado e conquistado e depois seguimos, cada um, em direção aos nossos diferentes rumos.

No trajeto, fui refletindo sobre o “feedback” que recebi. Queria tomar nota daquelas impressões e assim que cheguei em meu escritório, o fiz. As informações fortaleceram as minhas convicções sobre a solução para um dos maiores problemas que as áreas de recursos humanos sofrem no que diz respeito a questão de treinamento e desenvolvimento. Os profissionais de RH, por vezes, assistem a participantes que saem “emocionados” de um treinamento e em alguns dias essa emoção se esvai.

Mas o que fazer para não assistir essa curva descendente imediata? Entre as várias ações pré e pós treinamento que programamos para colher resultados altamente mensuráveis, convenço-me cada vez mais sobre a construção cognitiva baseada em projetos extensivos. O treinamento não pode ser visto como um medicamento de dose única e sim, como um tratamento com acompanhamento constante e progressivo. As ações precisam ser fundamentadas com consistência e um plano com objetivos gerais e específicos deve compor e nortear o projeto. A construção dessa solução começa por muito mais que um simples levantamento de necessidades e ouvir as pessoas é chave para isso, caso contrário, você apenas realizará medidas paliativas. Algo como se um garçom tirasse o seu pedido e lhe trouxesse a refeição para saciar a sua fome, naquele instante. Imagino que agora você tenha entendido porquê aquele evento que você esperava tanto, não atingiu a taxa de R.S.I. (retorno sobre o investimento) que você sonhava. Definitivamente é preciso desenvolver ferramentas de acompanhamento para que treinamentos, cursos e workshops tenham seus resultados otimizados. O questionamento não é sobre a validade dos treinamentos, mas sim sobre como ampliar e otimizar seus resultados. Fazendo valer o investimento da sua empresa ou o do seu próprio bolso.

Essa otimização pode ser desenvolvida através de simples ações como a multiplicação dos conhecimentos abordados em um evento ou uma agenda de revisões de apostilas. Quando foi a última vez que você revisou ou reavaliou uma apostila, ou quantas vezes fez isso com a mesma?

Algumas pessoas me dizem... “fiz inglês há muito tempo e até sabia alguma coisa, mas agora não lembro de mais nada, perdi a fluência”. Será que essa “fluência” só é valida para o estudo de um idioma? Claro que não, se você não resgatar, não praticar, não reavaliar ao que se propôs naquele último treinamento, tenha a certeza que grande parte daquelas informações, trocas de experiências e conhecimentos digeridos serão esquecidas e engrossarão a pasta “cursos que não me lembro mais”. Conseqüentemente a “fluência” sobre aquelas competências não será desenvolvida e o seu time e você sofrerão o prejuízo em seus negócios. Se você é um profissional de T&D ou do RH lembre-se de todos estes questionamentos ao definir a agenda de treinamentos.

Você pode realizar em sua empresa um evento fantástico com aquele “medalhão” palestrante, mas se o trabalho não tiver continuidade, as sementes não germinarão como você pretende e talvez muito pouco será colhido. Se você colaborador de diferentes áreas não tiver a visão de que precisa resgatar constantemente o que foi abordado naquele último evento, saiba que estará perdendo uma grande oportunidade de fortalecer a sua taxa de empregabilidade.

Por isso, antes de reclamar que aquele último evento não lhe trouxe nada demais ou que você perdeu aquele capítulo fantástico da novela, reavalie se você fez tudo aquilo que podia para otimizar o seu aproveitamento. O seu sucesso depende de você. Aproveite as oportunidades e desenvolva caminhos favoráveis para conquistar o seu espaço.





 
© Copyright 2006, J.A. Nobre Consultores Associados
Webdesign by Webbureau