artigo28
Quem Somos Produtos e Serviços Cases Clientes Artigos Galeria de Eventos Fale Conosco

artigos

artigo28

 

OS BENEFÍCIOS DAS CERTIFICAÇÕES

J.A. Nobre

Muitos são os empresários e outros profissionais que ainda discutem a validade ou não e os benefícios das certificações.
Na maioria das vezes é perceptível nessas pessoas, que essa posição é devida principalmente à falta de conhecimento.
Evidentemente pessoas avessas a regras são contrárias às certificações porque as considera um engessamento para as organizações.
Lembro-me que há bastante tempo fui visitado por um profissional, que me oferecia a prestação de seus serviços na empresa onde eu atuava na área de RH. Logo após apresentar-se, saiu-se com o seguinte:
- Pois é, eu trabalhava há três anos na empresa X e com a implantação da ISO 9000 “eles” encheram de regras e começaram a pressionar-me para chegar no horário. Ora, eu sou um engenheiro e não admito esse tipo de cobrança!
Confesso que fiquei um tanto quanto admirado com as palavras dele.
Naquela época pouco sabia a respeito das Normas e jamais imaginaria que iria estudá-las, compreender e passar a ser um Auditor Líder.
Os Sistemas de Gestão, quando bem empregados, trazem inúmeras vantagens para os clientes, para as organizações e seus proprietários e acionistas, para os colaboradores, para os fornecedores, para o governo e, por fim, para a própria comunidade.
É claro que a forma como é entendido vai depender essencialmente do processo de implantação do sistema.
Muitas empresas adotam um determinado sistema porque ele foi exigido por seu cliente, ou ainda, porque “disseram” que é uma forma de Marketing e que conseqüentemente as vendas irão aumentar.
Implantações baseadas nas premissas anteriores certamente estão condenadas ao fracasso, pois dificilmente os benefícios serão percebidos.
A Norma passa a ser um instrumento de pressão e tortura.
As Certificadoras e seus auditores são odiados e temidos.
Os dias nos quais ocorrem as auditorias são um suplício, quando na realidade deveriam ser dias de aprendizado e crescimento para todos, pois como costumo dizer:
- “A empresa deve estar permanentemente ‘pronta’ para ser auditada!”
São inúmeros os benefícios obtidos através das Certificações, no entanto a implantação do(s) sistema(s) deve ser realizada corretamente.
Primeiramente é essencial que os integrantes da organização, de todos os níveis, sejam sensibilizados, que percebam os reais benefícios que irão ter; que não se sintam objetos da mudança e sim, seus autores ou co-autores.
Outro fator a ser considerado é que ao ser elaborado o cronograma para a implantação do Sistema haja uma concordância entre os colaboradores quanto a cada etapa e, por conseguinte, quanto aos prazos,
Certa vez o diretor de uma empresa perguntou-me quanto tempo ele necessitaria dedicar para a ISO e lhe respondi:
- “Inicialmente deves dedicar uns 20% do teu tempo e quando entenderes melhor, não tenhas dúvida, que irás dispensar 100% do tempo, porque o sistema deve absorver toda a empresa e o melhor é que ficarás feliz ao ver a tua empresa funcionando redondinha”.
À medida que cada etapa vai sendo implantada todos percebem as melhorias.
Por exemplo, ao ser implantados os procedimentos, as instruções de trabalho e os registros as atividades realizadas na organização são discutidas e revistas e não raramente, são alteradas para melhor, tornando-as mais práticas e racionais.
Ao discutir e elaborar a documentação as pessoas crescem, pois conseguem visualizar com maior profundidade o que fazem, porque fazem, quanto fazem, para quem fazem, quando fazem e onde fazem.
Atividades complexas passam a ter um melhor entendimento. Novos colaboradores passam a ter maior facilidade para aprender e segurança quanto ao que estão realizando/produzindo.
Em outro momento, um empresário da área de refeições coletivas abordou-me com um largo sorriso e disse-me:
- “Nobre, hoje mais do que nunca eu acredito na ISO. Levavá-mos cerca de vinte dias a um mês para fazer funcionar razoavelmente cada nova unidade. Depois da implantação dos procedimentos, em três dias a unidade está rodando perfeitamente e os novos colaboradores até parecem veteranos”.
O treinamento e a formação dos Auditores Internos é outro fantástico benefício.
Profissionais, com diferentes formações, conhecimentos e áreas de atuação que, como uma “pedra bruta”, chegam para serem treinados e num curto espaço de tempo passam a discutir e compreender cada item da Norma.
Inicialmente essas pessoas ficam apreensivas com o impressionante volume de conhecimentos que necessitam adquirir, mas que a cada auditoria que participam os vêem ampliados e passam a contribuir com o setor e as pessoas auditadas.
Tenho um carinho especial por cada aluno e são muitos os que me demonstram apreço. No entanto a maioria com os quais continuo a me relacionar são aqueles que participaram do “Curso de Formação de Auditores Internos para Sistema de Gestão da Qualidade e/ou Ambiental e ainda, Saúde e Segurança”. Analisando o porquê, em princípio os contatos são estabelecidos para a discussão de dúvidas e muitas vezes, é porque através dos conhecimentos que adquiriram conseguiram melhor se projetarem nas empresas em que atuam, ou até, por terem conquistado melhores empregos com seus currículos enriquecidos com o curso de Auditor.
Esse texto pode ser prolongado e muito, até porque não abordei os benefícios para a administração, vendas, compras, TI, produção, laboratório e tantas outras áreas que compõem ou podem estar presentes numa organização.
Não tenho dúvidas que profissionais que não primam pela organização, pela transparência das ações e pela disseminação de conhecimentos vão continuar achando que as Normas engessam e continuarão não acreditando nos seus benefícios.
O sucesso sempre esteve e estará ao alcance de todos.
É uma questão de escolha!
- Qual é a sua opção?





 
© Copyright 2006, J.A. Nobre Consultores Associados
Webdesign by Webbureau